El Viejo Almacen -Bs.As.

Surplus Approach

“Es necesario volver a la economía política de los Fisiócratas, Smith, Ricardo y Marx. Y uno debe proceder en dos direcciones: i) purgar la teoría de todas las dificultades e incongruencias que los economistas clásicos (y Marx) no fueron capaces de superar, y, ii) seguir y desarrollar la relevante y verdadera teoría económica como se vino desarrollando desde “Petty, Cantillón, los Fisiócratas, Smith, Ricardo, Marx”. Este natural y consistente flujo de ideas ha sido repentinamente interrumpido y enterrado debajo de todo, invadido, sumergido y arrasado con la fuerza de una ola marina de economía marginal. Debe ser rescatada."
Luigi Pasinetti


ISSN 1853-0419

Entrada destacada

OBSERVACIONES SOBRE LA INTERPRETACION SRAFFIANA DE LA TEORÍA DEL VALOR DE MARX

Posteamos un muy interesante trabajo del Profesor Franklin Serrano, presentada en Buenos Aires en una de sus visitas, sobre la inte...

17 oct. 2013

El Mito de la Burguesia Paulista


Posteamos la exposición de Eduardo Crespo en la Jornada Anual de FLACSO, sobre Estado y Políticas Públicas



2 comentarios:

Anónimo dijo...

Gostei muito da comparacao: Brasil nao cresce porque nao quer; Argentina porque nao pode. Concordo plenamente.

Alguns comentários sobre o Brasil:
1. É falsa a ideia de que o PAC deu um impulso grande no investimento público no Brasil. Acho que o investimento publico sobre o PIB no governo Lula foi inferior ao governo FH. O que acontece é que os propagandista do governo Lula mostram os dados do investimento em comparacao com 2003, primeiro ano do Lula, quando o Palocci dá um arrocho fiscal muito forte.
2. Obviamente, discordo que o Lula aproveitou bem as condicoes internacionais favoravies. O que vi foi mediocridade do crescimento, aumento do endividamento das familias, desindustrializacao e aumento forte da vulnerabilidade externa.
3. Porque o Brasil desacelerou tanto o crescimento depois de 2011?
4. Acho que essa ideia de que o governo Lula incluiu mais gente do que governo Vargas/ JK é muito falso. O Lula fez muito pouco na construcao do Estado do Bem estar brasileiro. Na minha opiniao quem fez isso foi o Vargas e a Constituicao de 1988 (que, alias, nao foi assinada pelo PT).

Um abraco
Bruno

Anónimo dijo...

Gostei muito da comparacao: Brasil nao cresce porque nao quer; Argentina porque nao pode. Concordo plenamente.

Alguns comentários sobre o Brasil:
1. É falsa a ideia de que o PAC deu um impulso grande no investimento público no Brasil. Acho que o investimento publico sobre o PIB no governo Lula foi inferior ao governo FH. O que acontece é que os propagandista do governo Lula mostram os dados do investimento em comparacao com 2003, primeiro ano do Lula, quando o Palocci dá um arrocho fiscal muito forte.
2. Obviamente, discordo que o Lula aproveitou bem as condicoes internacionais favoravies. O que vi foi mediocridade do crescimento, aumento do endividamento das familias, desindustrializacao e aumento forte da vulnerabilidade externa.
3. Porque o Brasil desacelerou tanto o crescimento depois de 2011?
4. Acho que essa ideia de que o governo Lula incluiu mais gente do que governo Vargas/ JK é muito falso. O Lula fez muito pouco na construcao do Estado do Bem estar brasileiro. Na minha opiniao quem fez isso foi o Vargas e a Constituicao de 1988 (que, alias, nao foi assinada pelo PT).

Um abraco
Bruno