El Viejo Almacen -Bs.As.

Surplus Approach

“Es necesario volver a la economía política de los Fisiócratas, Smith, Ricardo y Marx. Y uno debe proceder en dos direcciones: i) purgar la teoría de todas las dificultades e incongruencias que los economistas clásicos (y Marx) no fueron capaces de superar, y, ii) seguir y desarrollar la relevante y verdadera teoría económica como se vino desarrollando desde “Petty, Cantillón, los Fisiócratas, Smith, Ricardo, Marx”. Este natural y consistente flujo de ideas ha sido repentinamente interrumpido y enterrado debajo de todo, invadido, sumergido y arrasado con la fuerza de una ola marina de economía marginal. Debe ser rescatada."
Luigi Pasinetti


ISSN 1853-0419

Entrada destacada

A 80 años de la "Teoría General" de Keynes ¿El ahorro se puede "canalizar" hacia la inversión?

 por Alejandro Fiorito* Hace unos dias el presidente del BCRA , Adolfo  Sturzenegger afirmó: “ Sustituimos consumo por ahorro”.  ...

17 oct. 2013

El Mito de la Burguesia Paulista


Posteamos la exposición de Eduardo Crespo en la Jornada Anual de FLACSO, sobre Estado y Políticas Públicas



2 comentarios:

Anónimo dijo...

Gostei muito da comparacao: Brasil nao cresce porque nao quer; Argentina porque nao pode. Concordo plenamente.

Alguns comentários sobre o Brasil:
1. É falsa a ideia de que o PAC deu um impulso grande no investimento público no Brasil. Acho que o investimento publico sobre o PIB no governo Lula foi inferior ao governo FH. O que acontece é que os propagandista do governo Lula mostram os dados do investimento em comparacao com 2003, primeiro ano do Lula, quando o Palocci dá um arrocho fiscal muito forte.
2. Obviamente, discordo que o Lula aproveitou bem as condicoes internacionais favoravies. O que vi foi mediocridade do crescimento, aumento do endividamento das familias, desindustrializacao e aumento forte da vulnerabilidade externa.
3. Porque o Brasil desacelerou tanto o crescimento depois de 2011?
4. Acho que essa ideia de que o governo Lula incluiu mais gente do que governo Vargas/ JK é muito falso. O Lula fez muito pouco na construcao do Estado do Bem estar brasileiro. Na minha opiniao quem fez isso foi o Vargas e a Constituicao de 1988 (que, alias, nao foi assinada pelo PT).

Um abraco
Bruno

Anónimo dijo...

Gostei muito da comparacao: Brasil nao cresce porque nao quer; Argentina porque nao pode. Concordo plenamente.

Alguns comentários sobre o Brasil:
1. É falsa a ideia de que o PAC deu um impulso grande no investimento público no Brasil. Acho que o investimento publico sobre o PIB no governo Lula foi inferior ao governo FH. O que acontece é que os propagandista do governo Lula mostram os dados do investimento em comparacao com 2003, primeiro ano do Lula, quando o Palocci dá um arrocho fiscal muito forte.
2. Obviamente, discordo que o Lula aproveitou bem as condicoes internacionais favoravies. O que vi foi mediocridade do crescimento, aumento do endividamento das familias, desindustrializacao e aumento forte da vulnerabilidade externa.
3. Porque o Brasil desacelerou tanto o crescimento depois de 2011?
4. Acho que essa ideia de que o governo Lula incluiu mais gente do que governo Vargas/ JK é muito falso. O Lula fez muito pouco na construcao do Estado do Bem estar brasileiro. Na minha opiniao quem fez isso foi o Vargas e a Constituicao de 1988 (que, alias, nao foi assinada pelo PT).

Um abraco
Bruno